30.2 C
Três Lagoas
quinta-feira, 28 de outubro, 2021

ICMS não é responsável pela alta dos combustíveis, diz Azambuja e outros governadores

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), junto a outros 19 governadores de estados brasileiros, assinaram uma carta neste domingo (19) a onde negam terem aumentado a taxa do ICMS incidente dos combustíveis nos últimos 12 meses, como aponta o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Os governadores dos entes federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período”, afirmam no documento.

“Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente, de uma unidade federativa. Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema”, seguem.

O elevado preço é resultado de uma política da Petrobras em que a petroleira passa a fazer reajustes com base nas oscilações do barril de petróleo no mercado internacional.  

Apenas sete governadores não assinaram o documento, são eles: Ratinho Junior (PSD-PR),  Marcos Rocha (PSL-RO), Wilson Lima (PSC-AM), Gladson Cameli (PP-AC), , Antonio Denarium (PSL-RR), Carlos Moisés (sem partido-SC) e Mauro Carlesse (PSL-TO).

NOTA DOS GOVERNADORES SOBRE O PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

Os governadores dos entes federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período. 

Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente,de uma unidade federativa. Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema.  

Brasília, 19 de setembro de 2021.  

Informações do site Correio do Estado

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS