23/09/2013 - Atualizado em 23/09/2013

Médico apanha de irmão de paciente em hospital no bairro Colinos

O profissional atua há anos em Três Lagoas e faz parte de uma família tradicional do município

Por: Marco Campos
 
Reprodução Reprodução
 

A Polícia Militar de Três Lagoas foi informada sobre uma agressão ocorrida contra um médico que atua no Hospital Unimed, na Rua Bruno Garcia no bairro Colinos, em Três Lagoas.

Conforme a ocorrência nº 3485/2013, por volta das 22h27min do último sábado (22), o acusado M.B.L estava na unidade hospitalar acompanhando seu irmão que está internado e ao solicitar um atestado médico ao plantonista, o profissional de medicina J.C.V.N de 59 anos se recusou a fornecer o documento.

A ocorrência informa também que o suspeito começou a dizer nos corredores do hospital que iria bater no médico e ao notar que J.C.V.N deixou a sala de consulta, o acusado M.B.L foi até sua direção agredindo-o com um soco que causou a queda do profissional. Mesmo no chão, o autor das agressões iniciou uma sessão de chutes contra o médico que foi salvo por testemunhas que conseguiram conter o agressor, salvando à vítima de outros golpes.

O acusado ao perceber que a polícia havia sido chamada deixou o hospital e não foi localizado e preso. O caso foi registrado como lesão corporal na Delegacia de Pronto Atendimento Médico (DEPAC) de Três Lagoas.

(66) Comentários

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

tem muitos outros profissionais que merecem uns pé de ouvidos que nem dizem os antigos, um absurdo pagar uma fortuna por um plano de saude da unimed e só conseguir uma vaga com um oftalmo aqui em tres lagoas só pra fevereiro, depois eles querem respeito? Não respeitam nós cidadoes que pagam o seu salario!!!

 
wanda da silva em 24 de setembro de 2013 às 07:43

Atenção Senhor comandante da Policia Militar, e ai ? Vão pegar o Valentão ou não ? Absurdo, Conheço este médico, é uma boa pessoa. Espero que peguem esse resto de gente e o prendam por agressão e tentativa de homicídio ! Não sou advogado, mas acho que dá pra enquadrar em mais alguns artigos !

 
Marcelo em 24 de setembro de 2013 às 07:34

Não podemos generalizar, aqui em 3lagoas tem médicos bons mas tem uns que merece levar uns esfrega pra aprender ser mais humanos, já passei por isso. Teve um pediatra aqui na cidade teve a capacidade der falar que uma criança com 40 graus de febre de 1 ano e 6 meses não tem convulsão. Ai é pra acaba com o CRM dele. Tem que trazer médicos cubanos pra nossa cidade, principalmente pediatra. rsrsrrs

 
Cláudio em 24 de setembro de 2013 às 07:15

isto acontece por culpa do proprio cidadao q elege e reelege pessoas erradas e por mais tempo q ficam la no poder nao fazem nada pra mudar as coisas principalmente a saude.esta errado quem agride e quem apoia tambem.vamos pegar menos atestado pois la fora o treslagoensse tem fama de preguiçoso exemplo disso é a quantidade de trabalhadores de fora aqui na cidade.

 
silva em 23 de setembro de 2013 às 22:43

coitado do doutor josino . noum merecia isso e uma pena ...,

 
sandro em 23 de setembro de 2013 às 21:50

Os medicos de hoje estão mais preocupados com o valor da arroba do gado do que com os pacientes, e qnto aos plantonistas a maioria tira os plantões em casa se for urgente demora mais ou menos 1 hora pra chegar no seu local de trabalho isso é uma vergonha.

 
Marcos Roberto em 23 de setembro de 2013 às 21:33

Que absurdo isso que voces estao comentando ,estamos falando de violencia contra uma pessoa mais velho , queria ver se fosse o pai de voces que fosse medico e tivesse apanhado se voces estariam falando essas asnera. pq
povinho mais sem noção nada resolve sobre violencia. Violencia gera violencia e aqui tem qeu está na paz.

 
mara em 23 de setembro de 2013 às 20:59

COVARDIA PURA,AGREDIR UM PROFISSIONAL DA MEDICINA QUE ESTA ALI PRA SALVAR MUINTAS VIDAS, ESSE ANIMAL TEM QUE PAGAR CARO POR ISSO E SE ALGUEM SOUBER QUEM E O ANIMAL FASA A DENUNCIA A POLICIA O MAIS RAPIDO POSSIVEL...

 
antonio em 23 de setembro de 2013 às 20:58

o povo que e errado

 
cristiano em 23 de setembro de 2013 às 20:53

Engraçado néh ninguém parou pra pensar q por causa disso o Hospital Unimed ficou uma noite sem médico plantonista pra atender os pacientes, meu irmão foi d madrugada pra consultar e teve q ir pro HNSA pra se consultar pq o médico foi agredido por um acompanhante , queria ver se o irmão desse agressor tivesse passado mal durante essa noite quem iria atender ? #Lamentável

 
Mariani em 23 de setembro de 2013 às 19:13

Quem grita perde a razão! Se acha que o agressor esta certo, compartilha de sua ignorancia!

 
maria jose em 23 de setembro de 2013 às 19:09

Sou contra agressões, temos que tratar os médicos com carinho, porque dependemos deles. Contudo, a cidade, o estado e o país estão uma vergonha, olhem a nossa cidade, cadê o dinheiro para investimentos em infraestrutura? O que ouvimos é o que há desvio, não sei se é verdade, muito menos estou acusando, mas que vergonha de cidade, preferia não conhecer a Prefeita e sua família, quanta omissão.

 
andre floriano de queiroz em 23 de setembro de 2013 às 19:06

Isso é um absurdo a população já está carente de atendimento médico e ainda agridem aqueles q se prestam a Trabalhar 24 horas direto ou mais pra atender a população por amor a profissão pq médico não quer ficar em cidade pequena se não for por amor a seus pacientes e amor a sua profissão pq dinheiro eles já tem estão com a vida feita mas continuam na luta.#Revoltada

 
Mariani nunes em 23 de setembro de 2013 às 19:01

Trabalho na saúde há 10 anos. Atestado são para pessoas enfermas, sem condições de exercer suas habilidades, e não para acompanhantes. No caso de acompanhante, não há obrigação nenhuma do profissional, médico ou administrativo, assinar atestado ou declaração de comparecimento para esta pessoa. Cuidado com os comentários sobre os profissionais de saúde. Nada justifica tamanha violencia!

 
França em 23 de setembro de 2013 às 18:49

É um absurdo que certas pessoas tenham a peteulância de ir a favor do agressor dizendo asneiras a respeito do ocorrido, sabemos que o caos na saude não tem haver diretamente com os médicos e sim, com os governantes que vocês escolheram nas eleições, dar pitaco em assunto que vocês não presenciaram pessoalmente é sinal de mera burrice. Se todos forem a favor da agressão caminharemos rumo a bárbarie

 
Moacir Carrara em 23 de setembro de 2013 às 17:00

não sou de acordo com a violência mas estou de alma lavada pois por causa desse medico por falta de ética perdi uma pessoa querida mas tenho orado muito por ele para que não passe pelo que estou passando, Os profissionais da saúde daqui de três lagoas tem que se reciclar diariamente pois há uma gande falência por parte de alguns médicos.Prova disso e da incompetência e o cemitério que não cabe mai

 
dionita andrade do nacimento em 23 de setembro de 2013 às 16:55

Alguns profissionais realmente merecem um esfrega de vez em qdo, mas neste caso o preguiçoso perdeu a razão.

 
Bia em 23 de setembro de 2013 às 16:29

Quando o " DOUTOR " chegou lá , a mãe da criança já tinha ido embora chorando , pelo fato do seu filho não ter sido atendido e não estava Bem . Isso porque era Plano de Saúde , ela estava pagando pra ser atendida, e quando chegou lá o DOUTOR estava na casa dele no Horário de almoço 15: horas , e quando chegou no hospital atendeu 1 criança e já foi embora, não ficando no local por nem 10 min.

 
Carlos Guilherme em 23 de setembro de 2013 às 15:51

Todo meu apoio , não por causa da violência; mas sim por um fato que ocorreu esses dias: Uma moça de aproximadamente 25 anos , estava com uma criancinha de uns 1 ou 2 anos de idade chorando no colo da mãe , porque estava com dor e estava passando mal, A moça pediu para passar na frente, os enfermeiros não deixaram porque tinha que esperar a sua vez: Motivo ? o pediatra não estava lá

 
Carlos Guilherme em 23 de setembro de 2013 às 15:49

Robson eu sou infermeiro vem bater em mim !!!

 
Magno em 23 de setembro de 2013 às 15:34
1 2 3 4