20.9 C
Três Lagoas
sábado, 16 de outubro, 2021

Prefeitura fará homenagem aos 54 anos de criação Banda Marcial “Cristo Redentor”

Na próxima sexta-feira, 01 de outubro, a Banda Marcial “Cristo Redentor” de Três Lagoas completa 54 anos de fundação e a Prefeitura de Três Lagoas vai apresentar um vídeo produzido para as redes sociais em homenagem ao aniversário da Banda.

Hoje, sendo um Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), a Banda Marcial conta com 54 integrantes e atende 220 crianças e adolescentes nas oficinas de música e baliza.

Entre tantos desafios, problemas de incentivos culturais, os fundadores, maestros, regentes e funcionários do projeto atravessaram décadas e décadas na persistência de um sonho que começou nos anos 60 e hoje, logra o êxito de ser considerada uma das bandas mais renomadas do Brasil.

Acompanhe um pouco da história da Banda Marcial

Fundada a partir da criação da Guarda Mirim de Três Lagoas, ainda Mato Grosso, inaugurada em 01 de outubro de1967, no início era apenas a fanfarra da Guarda que marcava a cadência e dava ritmo para as evoluções dos primeiros 45 jovens que iniciaram essa trajetória, que tinha como precursor o saudoso comandante Atila Rodrigues Falcão.

A primeira missão foi preparar apresentação no prazo de 45 dias para recepcionar o então governador do Estado, Pedro Pedrossian, sendo então um verdadeiro sucesso essa primeira aparição. No ano seguinte, a fanfarra tornou-se uma banda marcial, iniciando as aulas de música com o saudoso maestro Wanderley Monteiro e com o contra mestre Eliezer Correia Nascimento, aulas estas que resultaram em uma banda inicialmente formada com 33 integrantes, os quais compuseram a primeira geração da Banda Marcial “Cristo Redentor”, conquistando diversos títulos em concursos nacionais e se apresentando em programas da Rádio e TV Record e SBT, especialmente no extinto Cidade contra Cidade.

No final de 1983, constatava-se que, desde sua criação, já havia realizado 487 apresentações. A pior fase desta história foi de janeiro de 1984 a dezembro de 1988, quando por falta de apoio da administração municipal da época, a banda foi desativada. Em 1989, na posse do então prefeito Miguel Jorge Tabox, a banda foi reativada, proporcionando oportunidades, transformando vidas e colecionando novos títulos, cd’s lançados e fazendo parte da história de várias gerações.

Em 22 de junho de 1999, através do projeto de lei n° 1545, a Banda Musical Cristo Redentor passou a fazer parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, que é mantido pela Prefeitura Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), tendo como coordenador e maestro, o sr. Luiz Carlos Relíquias da Silva.

Informações Assessoria de Comunicação

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS