19.8 C
Três Lagoas
quarta-feira, 17 de agosto, 2022

Polícia Civil fecha zona e prende gerente suspeito de exploração sexual infantil

Três Lagoas (MS) – Na tarde deste sábado (02), a Polícia Civil prendeu um homem considerado o gerente de uma zona de exploração e prostituição de adolescentes em Água Clara.

Além disso, na mesma ação, a Polícia Civil cumpriu a medida cautelar de proibição de exploração de atividade econômica contra uma idosa, proprietária do estabelecimento, fechando o local.

Conforme determinação judicial, a proprietária fica proibida de abrir ou manter bares, boates, danceterias ou estabelecimentos congêneres nos quais possa ocorrer a exploração sexual. 

Há alguns dias, o Conselho Tutelar procurou a Polícia Civil, porque tomou conhecimento que uma menina de apenas 15 anos estava sendo explorada sexualmente.

Foram realizadas diligências para apuração dos fatos e ficou constatado que a idosa de 70 anos era a proprietária do estabelecimento e um homem de 41 anos, gerenciava o local, informou o delegado.

Para manter as garotas de programa na linha, o homem, supostamente, perpetrava ameaças e agia com violência em determinadas situações. 

Além disso, o também é suspeito de manter relações sexuais com a adolescente de 15 anos. 

Em razão dos fatos, a Polícia Civil representou pela prisão prisão preventiva e pela aplicação da medida cautelar de proibição de exploração de atividade econômica contra a idosa, o que foi deferido pelo Poder Judiciário.

As investigações seguem para apurar a eventual exploração sexual de outras adolescentes e a responsabilidade de cada um no crime. 

Qualquer pessoa que tiver conhecimento de crianças ou adolescentes sendo explorados sexualmente, pode denunciar através do WhatsApp da Delegacia de Polícia de Água Clara (67) 9 9156 6343. O anonimato é garantido.

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo Protegido