25.2 C
Três Lagoas
segunda-feira, 27 de setembro, 2021

Pessoas com “nome sujo” também têm microcrédito do governo; veja regras

Durante live de atualização do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia), realizada nesta sexta-feira (10), o governo de Mato Grosso do Sul aproveitou para esclarecer dúvidas sobre o programa de microcrédito +CréditoMS, destinado a pessoas e empresários afetados pela pandemia da covid-19.

De acordo com as regras do programa, pessoas físicas empreendedoras ou que pretendam empreender; microempreendedores individuais; micro e pequenos empreendedores; microempresas; microempreendedores informais, que querem regularizar seu empreendimento e produtores rurais familiares poderão ter acesso a um empréstimo de até R$ 30 mil.

O financiamento terá os juros custeados pelo governo do Estado e poderá ser pago em 24 meses, incluindo carência de 6 meses.

Durante a live, o diretor-presidente da Funtrab Marcos Derzi explicou as condições para contratar o empréstimo. “Aqueles que não faturem mais de R$ 360 mil por ano podem aderir. E também pessoas físicas que queiram exclusivamente empreender, e não pagar contas domésticas”, disse.

Ainda segundo o secretário, pessoas físicas ou jurídicas que tiveram o nome negativado durante o período de pandemia, poderão contratar o empréstimo. A regra não vale para as pessoas que estavam com o “nome sujo” antes do período de crise sanitária provocada pela covid-19.

“Não adianta apenas se inscrever, tem que passar por uma análise do banco como em outros tipos de financiamento, porem é a análise será menos minuciosas, por exemplo, quem ficou negativado durante a pandemia poderão adquirir o crédito, antes disso, não”, reforçou Derzi.

Em caso de pessoas que foram negativadas antes da pandemia, o diretor-presidente da Funtrab adiantou que o governo do estado está preparando uma espécie de “mutirão limpa nome”, com diversas administradoras. “As pessoas que estão negativadas antes da pandemia, serão chamadas para um mutirão para negociar e ajeitar a vida, para que todos tenham acesso ao credito”, afirmou.

Para solicitar o crédito, a pessoa interessada precisa baixar no celular o aplicativo ‘MS Contrata+ para Trabalhadores’. Após isso, será feita uma análise técnica para ver se a pessoa se enquadra no programa. Posteriormente, o cadastro será enviado para instituição financeira, onde será feita análise de crédito. Até o momento, segundo o governo, mais de 9 mil pessoas físicas e jurídicas se cadastraram no programa e estão em processo de triagem.

O download do aplicativo ‘MS Contrata+ para Trabalhadores’ pode ser feito em celulares Android e IOS.

Informações do site Campo Grande News

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

Comentários do Facebook