25.2 C
Três Lagoas
segunda-feira, 27 de setembro, 2021

Governo de MS anuncia pacote de ações para socorrer o setor da cultura

O governo de Mato Grosso do Sul anunciou nesta quinta-feira (2) um pacote de ações para socorrer o setor da cultura dos efeitos da pandemia de Covid-19 e das restrições para conter o avanço do coronavírus.

O secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel, destacou que o governo do estado vem lançado uma série de ações e programas estruturados, fundamentados em dados do programa Prosseguir, para socorrer os segmentos mais afetados pela pandemia, como a cultura, por exemplo, mas sempre com a preocupação de equilibrar a questão da saúde com a economia.

O diretor-presidente da Fundação de Cultura, Gustavo de Arruda Castelo, ressaltou quem uma das principais ações é um auxílio emergencial (MS Cultura Cidadã) destinado aos trabalhadores do setor da cultura. O benefício será pago em três parcelas de R$ 600, totalizando R$ 1.800. Para fazer a inscrição, que é feita pela internet clique aqui!

O objetivo é atender 1.800 profissionais do setor. As inscrições para receber o auxílio foram abertas na segunda-feira, dia 30 e vão até 13 de setembro.

Poderão receber o benefício profissionais cadastrados no mapa cultura do estado, que tenham atuação comprovada no mercado por pelo menos 24 meses antes da pandemia e que tenha residência fixa em Mato Grosso do Sul.

Não poderão receber o auxílio, os artistas que tenham emprego formal, que tenham benefício previdenciário ou que estejam recebendo o seguro desemprego.

Ainda dentro do pacote de ações pró cultura, o diretor da fundação também anunciou a destinação de um auxilio emergencial a liga de escolas de samba de três cidades do estado: Campo Grande, Aquidauana e Corumbá.

Esse auxílio, conforme ele, será destinado a capacitação profissional dos integrantes das escolas de samba.

Castelo também anunciou a realização de um festival de arte e cultura, entre os dias 15 e 22 de novembro, envolvendo todas as áreas da cultura em Campo Grande e a retomada das apresentações do projeto Som da Concha, a partir da segunda quinzena de setembro.

Ele também disse que haverá uma reestruturação da própria Fundação de Cultura e revitalização e ampliação de equipamentos culturais, como a Casa do Artesão, o Marco e a Concha Acústica, em Campo Grande, e o Castelinho, em Ponta Porã.

Ressaltou ainda a implementação do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) em 2021 e 2022.

O pacote prevê com essas ações a destinação de R$ 41,9 milhões em recursos para o setor este ano e R$ 35 milhões no próximo, totalizando 76,9 milhões.

O secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel, lembrou ainda que em 2022, está previsto o retorno de dois grandes festivais culturais do estado, o América do Sul, em Corumbá, e o de Inverno, em Bonito.

Informações G1 Mato Grosso do Sul

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

Comentários do Facebook