21.6 C
Três Lagoas
sexta-feira, 24 de junho, 2022

“Fui eleito pela entidade e não vejo problemas no repasse do Executivo Municipal”, afirma vereador

12/08/2013 – Atualizado em 12/08/2013

Vereador Adão da APAE (PMDB) concedeu entrevista ao Programa Linha Direta com a Notícia nesta terça (13)

Ele se comprometeu em buscar esclarecimentos quanto ao repasse da prefeitura para a realização do Rodeio em Arapuá

Por: Cristiane Sagioratto

O vereador Adão da APAE (PMDB) concedeu entrevista ao Programa Linha Direta com a Notícia na manhã desta terça-feira (13) para dar explicações aos três lagoenses quanto ao repasse de R$ 79 mil e R$ 50 mil por parte do Executivo Municipal para a realização do III Rodeio em Arapuá.

O edil se comprometeu em buscar uma resposta junto à Prefeitura ainda nesta terça-feira e a mesma será apresentada por ele, durante a próxima sessão na Casa de Leis, na terça-feira (20). Consta no projeto de Lei nº 2697 que autoriza o Executivo Municipal a gastar o máximo R$ 145 mil nas despesas do Rodeio- realizado nos dias 03 e 04 de agosto em Arapuá. No entanto, a prefeitura realizou duas licitações, uma no dia 11 de julho, no valor de R$ 50 mil e outra no dia 21 de junho de R$ 79 mil, o que excede R$ 129 mil em licitações por parte do Poder Público de T.L.

Adão ainda usou o espaço para se defender em relação as verbas que a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE/TL) vem recebendo do Poder Executivo Municipal. Diz o art. 332 do Código Penal que é tráfico de influência “solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função”.

No entanto, o vereador se defendeu e disse que ele não vê nada de errado em receber as verbas da Prefeitura para manter a APAE, sendo que foi a entidade que o elegeu ao cargo de diretor da entidade desde 2000. “Fui eleito pela entidade para representá-la, e não vejo problemas em relação ao repasse de verbas do Executivo Municipal”, disse o vereador.

A Apae de Três Lagoas, vai ganhar uma nova sede no Bairro Novo Aeroporto e está sendo construída em uma área de 4 mil metros quadrados. No entanto, o que dificulta o término das obras, é a falta de verbas.

A diretora pedagógica, da entidade em T.L. Giselda Alves, disse que a APAE do município sempre foi mantida com verbas públicas, doações de entidades privadas e de empresários.

A Câmara dos Deputados vai colocar em votação na sessão da próxima quarta-feira (14), projeto de Lei que pretende retirar a Educação Especial das APAES de todo o país.”Somos uma entidade composta por 330 alunos e 80 funcionários. A educação especial, é o nosso diferencial , pois atendemos alunos autistas, com deficiência mental e se for aprovada a Lei, nossos alunos serão os mais prejudicados”, finalizou a diretora.

A Apae de Três Lagoas, vai ganhar uma nova sede no Bairro Novo Aeroporto e está sendo construída em uma área de 4 mil metros quadrados. No entanto, o que dificulta o término das obras, é a falta de verbas.Foto: Rádio Caçula

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo Protegido