21.1 C
Três Lagoas
sábado, 2 de julho, 2022

Doses da Pfizer para vacinar crianças só chegarão em Mato Grosso do Sul em 2022

Embora muitas pessoas tenham se animado com a permissão para que crianças sejam vacinadas contra a Covid-19, as famílias de Mato Grosso do Sul vão precisar esperar mais um pouco para realizar mais essa etapa de imunização. 

O Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, anunciou que MS ainda não recebeu as doses da vacina Pfizer específicas para que a aplicação nesse público seja feita. 

Durante coletiva na tarde desta quinta-feira (16), o secretário esclareceu que o estado tem as doses em quantitativo necessário, contudo, elas não podem ser usadas em crianças de 5 a 11 anos, pois para elas a dosagem é menor, sendo de 0,2ml. 

“Sei que vai gerar muita expectativa em pais e mães, então, quanto mais precoce chegar, melhor. A gente comemora, mas, ao mesmo tempo, aguarda o encaminhamento das vacinas para que a gente possa iniciar esse processo em Mato Grosso do Sul”, explicou.

O secretário ainda contou que assim que foi anunciada a aprovação, ele contactou o Ministério da Saúde, que garantiu que as doses serão encaminhadas até janeiro as 300 mil doses necessárias em todo o estado. 

O previsto é que a imunização seja feita em duas doses, com aplicações em um intervalo de 21 dias. 

Ele ainda lembrou que a celeridade no processo é muito importante porque, se for feito logo em janeiro, as crianças poderão voltar às aulas em 2022 totalmente imunizadas. 

“Temos doses suficientes para fazer o quantitativo, mas elas vieram para serem aplicadas somente em adultos acima de 18 anos a adolescentes acima de 12 anos, então, elas não vão poder ser aplicadas nessa faixa etária dos cinco até 11 anos.”, enfatizou.

Vacinação e festas de fim de ano

Na ocasião, o secretário, Geraldo Resende, e a secretaria adjunta  da saúde, Christinne Maymone fizeram um apelo àqueles que ainda não tomaram a vacina ou que ainda não completaram o esquema vacinal. 

“Está chegando o fim do ano, daqui a pouco é Natal e Ano Novo, depois já é Carnaval, então, vamos fazer um apelo: às pessoas que ainda não se vacinaram que busquem tomar a vacina, aquelas que não tomaram a segunda dose que tomem a segunda dose”, pediu Resende. 

E ainda lembrou que a procura pela segunda dose da vacina Janssen ainda está muito baixa em relação ao quantitativo que foi imunizado com a dose única na época. 

“Chegou todas elas no quantitativo que aplicamos em Mato Grosso do Sul e, proporcionalmente foi o estado que mais aplicou vacina da Janssen no país e a procura tem sido pequena. Precisamos que as pessoas que tomaram dose única tomem a segunda para manter a imunidade para enfrentar o Coronavírus”, pontua.

Já Maymone fez um alerta sobre o cuidado com idosos e crianças durante as festas de fim de ano para que a biossegurança seja garantida durante as confraternizações. 

“É importante que nesse período de festa em que encontramos os mais idosos, que todos eles estejam com a dose de reforço e, também, que todos acima de 18 anos também estejam imunizados e usando máscara. É isso que nós temos para salvar vidas!”, finalizou.

Informações do Correio do Estado

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo Protegido