28.1 C
Três Lagoas
quarta-feira, 8 de dezembro, 2021

Coordenador do Centro de Especialidades Odontológicas alerta sobre incidência de câncer bucal

O Coordenador do Centro de Especialidades Odontológicas, o Cirurgião Dentista Edmilson dos Reis Silva Borges, foi o entrevistado do Programa Linha Direta com a Noticia desta quarta-feira (24) falando sobre câncer na cavidade oral, fazendo um alerta sobre os sintomas e tratamentos deste que é um dos 10 tipos de câncer que mais atinge a população, especialmente em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o dentista, estas patologias ainda estão vinculadas a hábitos, especialmente no uso de tabaco (cigarro), álcool, exposição à radiação solar, alimentos e bebidas quentes, doenças oportunistas, imunidade baixa, carência nutricional, certos tipos de vírus e bactérias, uso de próteses e outros artefatos (piercing, aparelhos bucais), dentes quebrados, má higiene, entre outros.

Outro fator de risco apontado pelo coordenador é o calor. Consumo exagerado de bebidas quentes, segundo ele, podem desencadear o câncer bucal.

Ele também destacou durante o programa que o câncer bucal tem incidência em qualquer parte da boca. “O câncer bucal é uma doença que quando está tardai a mutilação é muito grande, tornando o pós-cirúrgico muito difícil para o paciente, por isso devemos sempre buscar o diagnóstico precoce”.

OS PRINCIPAIS TIPOS

Em dados anteriores, mostrava-se que os principais tipos de câncer bucal registrados eram de língua, lábio, em público etilista e tabagista, além da exposição aos raios solares. No entanto, os dados mais recentes mostram uma mudança de perfil, sendo mais comum casos de câncer orofaringe e língua, continua o mesmo risco para pessoas dependente do álcool e cigarro, e entra em cenário pessoas com HPV desenvolverem a doença.

A incidência da doença em homens é maior do que em mulheres e isso se deve ao fato do velho hábito do sexo masculino não procurar ajuda médica de imediato ou de forma rotineira. “Do total de casos registrados no Brasil, ou seja, 15.190, cerca de 11.180 são em homens e 4.010 são em mulheres. Do total de óbitos em decorrência da doença, que se soma 6.605, pelo menos 80% (5.120) são de homens e 20% (1.485) em mulheres”, destacou a Maria Fernanda.

Esses dados, inclusive, colocam o Brasil em 4º lugar no mundo entre os países com mais casos de câncer e óbitos em decorrência da doença.

No Brasil segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer, que mostrou, inclusive, que o Estado de Mato Grosso do Sul é o segundo com maior incidência de casos (dados de 2019) ficando atrás apenas do Rio Grande do Sul e, com isso, registra o maior número de óbitos pela doença no país.

A estimativa é que no Brasil há cerca de 15 mil casos de câncer bucal, desses, considerando uma proporção a cada 100 mil habitantes, 11,54 casos são em homens e 3,93 são mulheres. Em MS, usando a mesma faixa de comparação (a cada 100 mil habitantes), 10,82 casos são em homens e se destacam como cidade epidêmicas Aquidauana, Três Lagoas (8,3 a cada 100 mil habitantes) e Campo Grande. Já em mulheres, a proporção é de 3,14 casos e se destacam Coxim, Aquidauana e Nova Andradina.

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS