17.1 C
Três Lagoas
quinta-feira, 26 de maio, 2022

Confira como acertar as contas e ficar em dia para as compras de fim de ano

21/10/2014 – Atualizado em 21/10/2014

Por: Msn

Falta menos de três meses para o Natal e muitas pessoas já começam a redobrar a atenção quanto às dívidas pendentes. A intenção? Regularizar as contas que estão atrasadas e que motivaram a negativação do nome, para voltar a ter acesso facilitado ao crédito para as compras das tradicionais festas de fim de ano.

Os gastos na época não são poucos: além do presente para o amigo-secreto e para os familiares na noite de Natal, muitas pessoas fazem questão de comprar roupas e calçados novos, dar um trato no visual, renovar a decoração da casa e até mesmo programar uma viagem.

Para ajudar o consumidor que se encontra nesta situação, mas quer estar em dia com finanças pessoais até o fim do ano, a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) reuniu algumas dicas e orientações que podem contribuir para agilizar este processo.

Primeiramente, identifique as contas em atraso, ou seja , o nome da empresa credora, o valor da dívida pendente e há quanto tempo existe este débito. Segundo o diretor de Sustentabilidade da Boa Vista SCPC, Fernando Cosenza, dessa forma é possível tentar renegociar a dívida diretamente com o credor.

Diferentemente do que muitas pessoas acham, não há a necessidade de se contratar uma empresa ou uma pessoa que diga prestar serviço para regularizar as dívidas em atraso. “Não é preciso contratar alguém para limpar o nome. Na verdade, se alguém oferecer esta possibilidade é preciso desconfiar, pois pode ser algum tipo de golpe. Quem tem dívida vencida deve buscar o credor para solucionar o problema”, esclarece.

Outra dica importante é deixar a vergonha de lado e enfrentar o problema de frente. Segundo Cosenza, não há porque ter vergonha de estar com alguma dívida em atraso, principalmente porque está decidido resolver esta pendência. Ter um valor para sugerir como uma possível entrada ajuda muito neste processo, já que o credor tem interesse em receber este valor pendente. A entrada é uma demonstração de garantia de que, ao parcelar o valor restante, está disposto a pagar.

Procure organizar o seu orçamento e avaliar qual percentual deste orçamento pode ser reservado como uma entrada para esta renegociação. É importante identificar qual a sua capacidade para arcar com o parcelamento do resto da dívida que permanecerá após a entrada. Concluída a renegociação, é importante ter condições de cumprir com o acordado e pagar todas as parcelas, sem atrasos.

© Foto: Andrey Popov/Getty Images Muitas pessoas já começam a buscar meios de regularizar as dívidas em atraso para voltar a ter acesso ao crédito até dezembro.

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo Protegido