21.1 C
Três Lagoas
sábado, 2 de julho, 2022

Campeão de downloads em 2012, trio Fun une Queen, Bach e Broadway

Geral – 13/05/2012 – 09:05

Andrew Dost mudou o que pensava sobre música após ouvir Kanye West.

G1 lista outras novidades nas paradas em 2012 como Gotye e Karmin.

É preciso prender a respiração antes de enumerar todas as funções de Andrew Dost no trio de pop rock americano Fun. Ele é o responsável por vocais, guitarra, teclados, trompete, bateria, percussão, sintetizadores e baixo nos dois discos lançados pelo grupo. Foi o segundo CD, mais precisamente a música “We are young” (veja o clipe), que elevou o Fun de patamar. Em entrevista por telefone ao G1, o músico comenta o sucesso do grupo e explica as influências do Fun, que passam por música clássica, musicais da Broadway e Queen.

“We are young”, hit maior do trio completado por Jack Antonoff e Nate Ruess, é a canção mais baixada do ano nos EUA. E vai além. É a única da história a ter sido comprada por mais de 300 mil fãs a cada semana, durante dois meses. Assim como o Fun, outros novatos tiveram chance de despontar nas paradas americanas em 2012 (veja quadro abaixo). Mas, por enquanto, ninguém tira do trio o título de campeão de downloads do ano.

G1 – Você estudou piano clássico antes de montar a banda. Como isso te ajuda na hora de tocar e compor?

Andrew Dost – Muito do que aprendi pode ser aplicado na hora de escrever uma música pop, principalmente as texturas. Existem compositores que são fontes para qualquer estilo, não importa o tipo de música que você faz. Bach é meu favorito. Ele é um pianista que tem emoção ao tocar. É importante para um músico saber tocar a obra dele. Tem uma música neste disco que é inspirada nela. “All Alone” tem um pouco de Bach.

G1 – As pessoas dizem que vocês emulam bastante o Queen. Por quais razões tanta gente diz isso?

Dost – Eu sinto que é um elogio. Nosso cantor tem uma voz de ótimo alcance… A voz dele é um instrumento, é expressiva. Acho que por causa dele acontece isso, o comparam com Freddie [Mercury, do Queen] muito. Queen é uma referência. Assim como Beatles, Weezer. Todos nós crescemos ouvindo Queen.

G1 – O quão importante foi para vocês ter ‘We are young’ cantada em ‘Glee’? Você gosta da série?

Dost – Foi bem importante mesmo. Foi a primeira exposição da música a um público maior. Foi legal e nós gostamos muito da versão. Ela é poderosa, muitos fãs ouviram.

G1 – Algumas músicas da banda parecem criadas para musicais. Concorda?

Dost – Com certeza. Temos influência dos musicais da Broadway. Carregamos um lado teatral na nossa música e tentamos manter esse lado dramático. Temos uma formação no teatro. Ver o “Glee” usando uma música nossa confirma que temos essa faceta.

G1 – Como foi trabalhar com o Jeff Bhasker [produtor de Beyoncé, Alicia Keys, Bruno Mars]?

Dost – Foi incrível. Ele é incrível e talentoso. Ele é muito bom músico. Nós somos bem diferentes da sonoridade dos outros artistas com os quais ele trabalhou antes. O cara nos fez ficarmos melhores, ver o que era preciso ou não para cada música.

G1 – Você costuma dizer que ‘My beautiful dark twisted fantasy’ [disco de Kanye West, produzido por Bhasker] inspirou a banda.

Dost – Quando começamos a escrever, nada nos influenciava com força. Mudamos o que pensávamos da música moderna ao ouvir esse disco. Percebemos que ainda há coisas novas a serem feitas. Ele foi uma grande inspiração.

G1 – O que deu mais dinheiro indireta e diretamente, ter uma música em um anúncio no Super Bowl ou no topo do Hot 100 da ‘Billboard’?

Dost – Não sei mesmo. [risos] Ainda estamos procurando o nosso espaço, tudo é novidade.

Fonte: Do G1

Comentários do Facebook

MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo Protegido