SAÚDE

Segundo OMS, acidentes de trânsito causam 1 milhão de mortes por ano

Segundo relatório, pedestres e ciclistas representam 26% de todas as mortes no trânsito, enquanto motociclistas e passageiros somam 28%.

 
 

24/12/2018 09h20
Por: Gabriele Benati

 
 

Os acidentes de trânsito são responsáveis pela morte de mais de um milhão de pessoas por ano em todo o mundo, alerta relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta sexta-feira.

Segundo a entidade, as lesões causadas pelo trânsito são a principal causa de morte entre crianças e jovenscom idade entre 5 e 29 anos. O documento ainda ressaltou que o número de mortes tem aumentado de modo constante: em 2009, por exemplo, haviam sido registrados 1,2 milhão de óbitos; em 2018, subiu para 1,35 milhão.

Mais da metade de todas as mortes no trânsito estão entre os usuários vulneráveis de via pública (pedestres, ciclistas e motociclistas). Globalmente, 29% das vítimas são ocupantes de carros, 28% são usuários de veículos motorizados (duas ou três rodas), 26% são pedestres e ciclistas, e os 17% restantes são usuários de estradas não identificados.

Para especialistas, estas mortes estão relacionadas à redução dos esforços dos governos nacionais na busca por soluções para reverter o problema. "Estas mortes representam um preço inaceitável para a mobilidade. Este relatório é um apelo aos governos e parceiros para que tomem medidas muito mais significativas", afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor geral da OMS, em comunicado.

Apesar disso, desde a última edição do relatório da OMS – divulgado em 2015 – três regiões do mundo mostraram queda nas taxas de mortalidade nas estradas: América, Europa e o Pacífico Oeste, região que registrou a redução mais expressiva.

Os analistas atribuem os resultados positivos em grande parte a legislações mais severas relacionadas aos principais riscos no trânsito, como velocidade, consumo de álcool, direção perigosa e ausência de cintos de segurança, capacetes de motociclistas ou cadeirinhas para crianças.

Informações Site Veja