ALERTA

Mais de 500 pessoas foram picadas por escorpiões em Campo Grande

Verão é a época em que os lacraus mais aparecem segundo especialistas

 
 

22/01/2019 14h27
Por: Sizenando Mendes

 
 

Só no ano passado, 517 casos de pessoas picadas por escorpiões foram registrados em Campo Grande. Os dados são da Secretaria de Saúde Municipal de Saúde (Sesau) e referem-se ao período entre janeiro e novembro. Conforme o levantamento, o período em que mais houve picadas foi entre fevereiro e março. Sendo que, neste último mês foram 76 casos foram contabilizados.

De acordo com a bióloga Flávia Yokoo, no verão, a aparição de escorpiões nas residências é mais frequente porque eles saem para a reprodução. "Os escorpiões gostam do ambiente quente e úmido, quando chove eles se espalham e escolhem ambientes assim para se reproduzirem , disse.

Ainda de acordo com a bióloga, há diversas formas de prevenir a "invasão" dos lacraus. "É interessante usar protetores nas portas, embalar bem o lixo e manter a grama do quintal, se houver, bem cortada para evitar acidentes com escorpiões.

Segundo cartilha do Ministério da Saúde, das 1.600 espécies conhecidas no mundo, cerca de 25 são consideradas perigosas. No Brasil, onde existem cerca de 160 espécies de escorpiões, as responsáveis pelos acidentes graves pertencem ao gênero Tityus que tem como característica, entre outras, a presença de um espinho sob o ferrão.

As principais espécies capazes de causar acidentes graves são: Tityus serrulatus conhecido como escorpião amarelo, Tityus bahiensis conhecido por escorpião marrom ou preto, Tityus stigmurus, o escorpião amarelo do Nordeste, e Tityus paraensis conhecido por escorpião preto da Amazônia. Em Mato Grosso do Sul, os mais comuns são: o amarelo e o marrom ou preto.

CASOS

Os grupos considerados mais vulneráveis são trabalhadores da construção civil, crianças e demais pessoas que permanecem grande parte do tempo dentro de casa ou nos arredores e quintais. Nas áreas urbanas, também estão sujeitos a picadas trabalhadores de madeireiras, transportadoras e distribuidoras de hortifrutigranjeiros, que manuseiam objetos e alimentos onde os escorpiões podem estar escondidos. No ano passado, um escorpião apareceu em uma empresa de Marketing e picou uma funcionária enquanto ela realizava a limpeza do local. A administração realizou a dedetização, mas mesmo assim, o animal peçonhento voltou ao estabelecimento. A funcionária foi socorrida até o hospital.

Como evitar os acidentes com escorpiões?

  • Usar luvas de couro para manipular entulho e material de construção.
  • Não mexer em lixo ou entulho acumulado.
  • Limpar terrenos baldios próximos à sua casa.
  • Colocar telas nos ralos, pias e protetores nas portas.
  • Evitar acúmulo de lixo.
  • Olhar antes de calçar sapatos e botas.
  • Evitar a presença de baratas em casa (alimento dos escorpiões).
  • Não deixar grama alta ou mato.
  • Evitar manipular escorpiões, e quando necessário, usar pinças e material adequado.
  • Manter limpos os comedouros e bebedouros de animais.

Informações do Site Correio do Estado.