ao lado da prefeitura
05/02/2016 - Atualizado em 05/02/2016

Fonte da praça da Igreja do "Pretinho Aleijado" serve de criadouro do mosquito da Dengue

Por: MC/Redação com fotos de Rádio Caçula
 
 

Um dos pontos turísticos de Três Lagoas foi abandonado há meses pela administração municipal e está servindo de criadouro para o mosquito da Dengue.

A antiga fonte da Praça Santo Antônio - localizada na área central da cidade – foi desativada há anos e sem qualquer tipo de manutenção ou serviços de limpeza no local, acaba se tornando um local propício para o mosquito da Dengue se reproduzir no espaço que contém grande quantidade de água parada.

As fotos que foram registradas nesta matéria foram enviadas por um leitor que mostrou sua indignação, principalmente pelo problema estar bem ao lado da Prefeitura Municipal de Três Lagoas.

VEJA A LENDA

O Pretinho Aleijado era um rapaz negro que não possuía uma das mãos e que durante anos foi zelador da Igrejinha de Santo Antônio de Três Lagoas. Além de fazer a limpeza da igreja e cuidar das ornamentações para casamentos, batizados e missas, era o responsável por tocar o sino da igreja em horas específicas.

Sua lenda se iniciou quando, durante um assalto à igreja, foi brutal e covardemente assassinado por ter defendido dos bandidos os pertences da Igrejinha que amava e cuidava.

Como o seu trabalho era apreciado por viajantes que compravam ou vendiam gado no município, a história aponta que, após receberem a notícia de sua morte, eles tentaram vingá-la, mas não obtiveram sucesso.

Porém, duas lendas são relatadas por três-lagoenses até hoje. Um afirma que assim que os justiceiros chegaram à cidade o sino tocou como tocava antigamente; a outra é que após o enterro de Pretinho Aleijado, o sino teria tocado e ainda toca sozinho, até hoje...

Segundo o jornal Hoje Mais, a lenda do Pretinho Aleijado se tornou famosa nacionalmente com a canção que leva o nome dele. A música foi gravada pela dupla Tião Carreiro e Pardinho. Além deles, vários intérpretes da música sertaneja e caipira regravaram a canção.

 

(3) Comentários

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Bom o paróquia responder pela essa situação

 
Celso em 19 de fevereiro de 2016 às 20:47

de que ser reformada e aberta ao publico,não podemos deixar a nossa historia morrer,ja basta a nossa praça da bandeira que morreu,

 
onercy aparecido azambuja em 05 de fevereiro de 2016 às 20:13

e as lagoas que se espalham aos monte pela cidade também não é ?
três lagoas é um verdadeiro criadouro de vetores da leishmaniose, dengue etc!

 
edson em 05 de fevereiro de 2016 às 15:44