ASSISTA À CONFISSÃO

Acusada de ocultar o cadáver da mãe afirma: “Não sou assassina”

Caso foi descoberto graças a uma denúncia anônima ao 181

 
 

23/10/2018 11h49
Por: Ana Carolina Kozara

 
 

A técnica em enfermagem Cintya Chagas Costa, 45 anos, acusada de ocultar o cadáver da mãe Helena Chagas Costa, 76 anos, no quintal da casa onde mora no bairro Set Sul afirmou aos investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) que não é assassina e que enterrou a mãe para fugir do processo doloroso do velório.

Em sua confissão Cinthya contou que percebeu a morte da mãe na manhã do dia 3 de outubro, a filha afirmou que na noite anterior (2) Helena se alimentou e foi se deitar foi quando a acusada saiu para trabalhar e quando retornou para casa de manhã já encontrou a idosa morta.

A acusada não soube dizer qual a causa da morte de sua mãe, mas afirma que não a assassinou e entrou em estado de choque, a mulher ainda afirmou que não tem acesso a nenhum beneficio da mãe.

Cinthya contou aos policiais que entrou em desespero quando viu sua mãe morta e para evitar o processo doloroso de sepultamento, decidiu enterrar a mãe em uma área na frente de sua casa, onde segundo a autora estava preparando um canteiro de flores antes do ocorrido.

Helena foi envolta na manta que dormia e colocada em uma cova rasa cavada pela filha. O corpo da idosa foi coberto por terra e por cima foi colocada mais uma manta e um pedaço de plástico.

Cinthya afirmou que cavou o buraco e enterrou a mãe sem a ajuda de ninguém. Aos policiais a acusada disse saber que o ato foi ilícito mas que o sentimento era que sua mãe continuava próxima a ela.

Envie seu Comentário