HOMICÍDIO QUALIFICADO

Policial aposentado é condenado por matar rapaz com tiro nas costas

Crime aconteceu em 2015 e pena é de 13 anos em regime fechado

 
 

06/04/2019 08h55 Redação Correio do Estado

 
 
Julgamento foi realizado nessa quinta-feira - Foto: Divulgação / TJMS Julgamento foi realizado nessa quinta-feira - Foto: Divulgação / TJMS

Policial civil aposentado, Luiz Carlos Ortiz, foi condenado a 13 anos de prisão, em regime fechado, acusado de matar com um tiro nas costas Marcelo Augusto Matsubara, 24 anos. Crime foi em outubro de 2015 e julgamento foi realizado ontem (4), pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Segundo consta nos autos do processo, no dia 31 de outubro de 2015, vítima e um amigo estavam caminhando pela Rua Julio Dittmar, quando foram abordados pelo policial, que estava em um veículo Gol. Interrogados pelo policial sobre o que estavam fazendo na rua, eles responderam que não faziam nada e continuaram o trajeto.

O policial aposentado então sacou uma pistola .40, desceu do carro e foi em direção aos jovens. Amigo de Marcelo conseguiu fugir do local, enquanto ele foi atingido por um tiro nas costas e morreu.

Para a acusação, o acusado praticou crime de homicídio doloso qualificado, por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de porte ilegal de arma de fogo, tendo em vista que a pistola utilizada é patrimônio público da Polícia Civil e estava com registro vencido.

No julgamento, defesa pediu absolvição sumária, alegando que o acusado agiu em legítima defesa, e pediu a desclassificação de crime qualificado para doloso, alegando que o disparo teria sido acidental, e defendeu homicídio privilegiado e afastamento das qualificadoras.

Conselhou de Sentença acatou a tese da acusação e condenou Luiz Carlos Ortiz pelo crime de homicídio doloso qualificado por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima e o absolveram da acusação de porte ilegal de arma de fogo.

O juiz titular da vara, Carlos Alberto Garcete de Almeida, fixou a pena em 13 anos de reclusão em regime fechado.

Confira também as matérias mais lidas: