CAMAPUÃ

Fazendeiros são multados em quase R$ 20 mil por exploração de vegetação nativa em MS

Vistorias fazem parte da operação Cervo do Pantanal, que teve início em 2016 e já resultaram em mais de R$ 3 milhões em multas em 23 cidades do estado.

 
 

23/03/2019 10h55
Por: Gabriele Benati

 
 

Dois fazendeiros foram autuados por desmatamento ilegal nessa sexta-feira, em Camapuã, a 126 km de Campo Grande. Equipe da Polícia Militar Ambiental (PMA) localizou três pontos desmatados, de 1 a 6 hectares, de vegetação nativa de cerrado. Um dos pecuaristas, de 52 anos, que mora em Campo Grande, foi multado em R$ 11 mil.

Houve, em um primeiro momento, o rastreamento via satélite (GPS). Já na outra propriedade rural, os policiais encontraram o desmatamento de 8,47 hectares. O suspeito, de 50 anos, também morador da capital sul-mato-grossense, recebeu multa de R$ 8.470,00.

As ações policiais fazem parte da operação Cervo-do Pantanal, que teve início em 2016. Houve o plantio de pastagem e criação de gado. Já a madeira proveniente das árvores derrubadas nos desmatamentos não foram mais encontradas. Em seguida, houve a interdição.

Os infratores também responderão por crime ambiental. A pena é de três a seis meses de detenção. Eles foram notificados a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental.

Cervo do Pantanal

A PMA recebeu 634 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais, levantados por imagem de satélites na bacia do rio Paraguai e Paraná, pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE).

No ano de 2018, foram 109 proprietários rurais autuados na operação, sendo verificado um total de 2.665,46 hectares de desmatamentos ilegais em 23 municípios. Também foram aplicadas multas que perfizeram o valor de R$ 3.056.028,00.

Informações Site G1