TRÊS LAGOAS

Saúde conclui investigação de casos de óbito por suspeita de dengue

As mortes ocorreram em dezembro, no Hospital Auxiliadora e no Hospital Cassems

 
 

09/01/2019 09h56
Por: Deyvid Santos

 
 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio do Setor de Vigilância Epidemiológica da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, vem investigando três casos de óbito por Dengue, ocorridos em 2018. Em dois desses casos, as investigações foram concluídas e resultaram na confirmação de mortes por Dengue.

O primeiro caso se refere a um menino de 13 anos, falecido em 10 de dezembro, morador no Bairro Paranapungá. O segundo caso confirmado de óbito por Dengue ocorreu em 25 de dezembro, no Hospital Auxiliadora e se refere a uma mulher de 50 anos, residente no Centro.

O terceiro dos casos, ainda em fase de investigação, trata-se de um homem de 46 anos, que veio a óbito no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em 26 de dezembro.

Apesar de não ser um caso de Três Lagoas, em 18 de dezembro houve também o óbito de uma paciente da vizinha cidade de Brasilândia, com idade presumida de 45 anos, transferida daquela cidade e internada no Hospital Regional da Cassems, onde veio a falecer.

PICOS DE CASOS DE DENGUE

Os boletins de monitoramento da dengue, divulgados pela Vigilância Epidemiológica, revelam que o pico mais elevado do número de casos de Dengue, ocorreu na 50ª semana de 2018, quando foram notificados 904 casos suspeitos. Na semana seguinte, na 51ª semana epidemiológica, esse número já teve uma pequena queda, passando para 605 casos notificados.

A partir da 42ª semana, quando foram notificados 46 casos suspeitos, já no final do mês de outubro e início de novembro, Três Lagoas começou a ter um aumento bem expressivo no número de casos suspeitos de Dengue.

Os dois últimos meses do ano, novembro (1.237 casos) e dezembro (2.854 casos) levaram a SMS de Três Lagoas a adotar medidas de contenção do avanço da Dengue e na melhoria da eficiência no atendimento aos pacientes que apresentavam sintomas de suspeita da doença.

Essas medidas foram aplicadas no atendimento aos pacientes da Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24 horas e em duas Unidades Básicas de Saúde (Vila Alegre e Nova Três Lagoas), que passaram a realizar plantões no período da tarde e noite, aos sábados e domingos.

QUEDA DE QUASE 50%

"Temos uns 300 casos das últimas semanas de dezembro que ainda precisam ser atualizados, mas já podemos informar que estamos visualizando uma queda de quase 50%, na 52ª semana", explicou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, enfermeira Adriana Louro Spazzapan.

Conforme foi divulgado, na 52ª semana epidemiológica, houve 381 casos notificados suspeitos de Dengue.

"Apesar de vivermos ainda em situação de alerta, avaliamos que a queda do número de casos notificados de Dengue se deva aos resultados do bloqueio químico que vem sendo realizado nos bairros", observou Adriana.

A borrifação, popularmente conhecida como "fumacê", continua sendo intensificada nos bairros, onde houve maior número de casos notificados de Dengue.

Informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Três Lagoas

Envie seu Comentário