06/12/2017 12h51

Corte do almoço no ‘Tia Nega’ gera polêmica em Três Lagoas. Vera Helena explica a alteração

 
Por: Ana Carolina Kozara
 
 

Publicidade

A mudança no horário de funcionamento do Centro de Convivência "Tia Nega" anunciada pela Prefeitura de Três Lagoas causou polemica durante o programa Linha Direta com a Notícia desta quarta-feira (06). O assunto foi levantado pelo Vereador Gilmar Garcia Tosta durante a sessão ordinária que aconteceu ontem (5) na Câmara Municipal de vereadores.

O vereador criticou a o corte do almoço dos 93 idosos que frequentam diariamente o Centro de Convivência. Em sua fala, Gilmar disse que a alimentação adequada dos idosos é uma forma de economia para o município, pois os "velhinhos" ficam nutridos, saudáveis e assim procuram cada vez menos os setores de saúde de Três Lagoas.

A Secretaria de Assistência Social, Vera Helena, foi entrevistada pelo apresentador Romeu de Campos Junior e esclareceu que os idosos que frequentam o Centro não estavam recebendo a atenção adequada permanecendo na casa durante todo o dia. O horário foi alterado para seguir a normativa para qual o local foi proposto.

A secretária explicou que o Centro de Convivência não foi planejado para receber os idosos durante todo o dia, por isso não tem a estrutura adequada para, por exemplo, os velhinhos descansarem durante o dia ou se deitarem nas ocasiões que se sentem indispostos.

Antes o atendimento era realizado das 7h às 13h. No novo horário, os idosos foram divididos em duas turmas de 46 pessoas, que frequentam o centro em horários alternados, sendo uma delas das 7h às 11h e outra das 13h às 17h. Neste período são servidos dois lanches reforçados para as turmas. Ao final do período de cada turma, é oferecido o transporte para os idosos chegarem a sua residência a tempo para o almoço ou jantar.

Em sua entrevista, Vera disse que para os idosos permanecerem no local por um período maior, é necessário que seja instalado em Três Lagoas um Centro Dia, este possui estrutura maior, acomodações adequadas e uma equipe médica para atender os "velhinhos". Vera disse que este centro é um ideal da assistência social, porem será construído á médio prazo.

Envie seu Comentário