SENTENÇA
15/05/2018 07h55

Réus são condenados a 135 anos por morte de policial militar

Nas próximas semanas outros 11 réus serão julgados pelo mesmo crime

 
Por: Dayane Milani
 
 

O Tribunal do Júri de Três Lagoas (MS) condenou João Carlos Olegário da Silva a 34 anos de prisão, Jorge Aparecido dos Santos a 51 anos, 2 meses e 20 dias e Jair da Costa Silva a 50 anos e 7 meses. Todos em regime fechado. Os três réus julgados na última segunda-feira (14), eram acusados do assassinato do policial militar Otacílio Pereira de Oliveira, no dia 6 de março de 2013, quando o PM voltava para sua casa. Otacílio trabalhava como mototaxista e já não andava armado, ele foi surpreendido e alvejado.

Após 27 horas o maior julgamento da historia de Três Lagoas envolveu um forte esquema de segurança para o transporte dos presos. De acordo com o Major Ênio, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Três Lagoas, os homens julgados são considerados de alta periculosidade.

Nas próximas semanas outros 11 réus serão julgados pelo mesmo crime.

Primeira etapa

Na semana passada treze horas após ter sido aberta a primeira etapa do julgamento o júri composto por 7 pessoas, sendo dois homens e 5 mulheres, decidiu que se Cleverson Messias Pereira dos Santos, conhecido como "Cabelo" foi condenado a 39 anos e 5 meses e 10 dias de prisão e Maicon Gomes de Souza, o vulgo "Grego" foi condenado a 26 anos e 4 meses de prisão, os dois foram acusados pelo crime de homicídio qualificado com agravante de o crime ter sido cometido contra policial militar e formação de milícia, eles cumprem pena em regime fechado.

Marcos Barbosa, com um voto de diferença, foi inocentado do homicídio qualificado e condenado 7 anos 3 meses e 3 dias de reclusão em regime semiaberto pelo crime de formação de milícia.

*Colaborou Ana Carolina Kozara

Envie seu Comentário