POLICIAL

PRF de Marília utiliza drone em fiscalizações na BR-153

Os drones utilizados em todo Estado de São Paulo foram doados pela Receita Federal de Marília em 2017.

 
 

15/03/2019 07h10
Por: Mirela Coelho

 
 
Drone utilizado nas operações da Polícia Rodoviária Federal de Marília (Foto: Divulgação) Drone utilizado nas operações da Polícia Rodoviária Federal de Marília (Foto: Divulgação)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está realizando o monitoramento da Rodovia Transbrasiliana (BR-153) através de um drone. Além do policiamento ostensivo, a base conta com um veículo aéreo não tripulado de última geração no auxílio das ações da unidade.

Os drones utilizados em todo Estado de São Paulo foram doados pela Receita Federal de Marília em 2017. Foram encaminhados dez equipamentos para as nove delegacias da PRF.

O policial rodoviário federal, Bruno Bernardo, revelou que não existe sistema de medição de velocidade nos drones utilizados nas fiscalizações.

"Os drones da PRF são comerciais. Em Marília, o equipamento não possui nenhum dispositivo que faça medição de velocidade ou leitura de placa. O drone auxilia no monitoramento do trânsito", explicou.

Marília é uma das cidades que está na "Rota Caipira do Tráfico", o patrulhamento estratégico na região é fundamental no combate de distribuição de entorpecentes em todo o Estado de São Paulo.

Conforme a PRF, o drone está aumentando a efetividade policial contra a criminalidade. O equipamento já é fundamental na interceptação de carregamentos de drogas, contrabando e até motoristas que conduzem embriagados ou empreendem fuga nas rodovias.

"Um exemplo claro é durante uma fiscalização em uma serra ou curva para verificar ultrapassagens proibidas. Estacionar a viatura ali é arriscado, então é indicado utilizar o drone e posteriormente o policial faz a atuação anotando a placa ou abordando o veículo".

Atualmente, a base federal conta com dois policiais capacitados na operação do drone. Eles se revezam em plantões para manter o veículo no céu.

"Toda operação é legalizada, tanto o drone quanto os policiais estão registrados na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Eles fizeram um curso para não ocorrer nenhum tipo de problema", finalizou Bernardo.

Informação do site Marília Notícia

 
Vista do aparelho utilizado nas fiscalizações (Foto: Divulgação) Vista do aparelho utilizado nas fiscalizações (Foto: Divulgação)