06/12/2017 12h03

Acusado de homicídio, disparo de arma de fogo e tráfico de drogas, "Galo Cego" é preso em flagrante pelo SIG

 
Por: Ana Carolina Kozara
 
 

Publicidade

Acusado de assassinar Paulo José Dias, um vendedor de 42 anos, em dezembro de 2015, de ter efetuado disparos de arma de fogo em frente a uma casa de shows, no bairro Nova Três Lagoas, que atingiram duas jovens em novembro do mesmo ano e de estar comercializando drogas em Três Lagoas, um jovem de 19 anos conhecido como "Galo Cego" foi preso pelos policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais) durante operação deflagrada nas primeiras horas desta quarta-feira (6).

A ação aconteceu em cumprimento a dois mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal de Três Lagoas, sendo um deles de prisão temporária pela prática de homicídio doloso e um de busca domiciliar por conta da suspeita de que "Galo Cego" comercializa entorpecente e costuma guardar as drogas em sua casa.

A operação aconteceu no bairro Jardim das Acácias e durante as buscas no imóvel os policiais encontraram diversos equipamentos eletrônicos sem procedência. Escondido em um vaso de flores no quintal, havia um pedaço de tablete de maconha. Em um terreno baldio ao lado da casa foram encontrados um saco plástico contendo diversos tabletes do mesmo entorpecente, que após pesagem, totalizou 496 g. "Galo Cego" confessou que a droga era de sua propriedade.

Conforme as investigações, a irmã do acusado, uma mulher de 26 anos, ajudaria o irmão no comercio dos entorpecentes.

A suspeita mora no mesmo terreno que "Galo Cego" e apesar de afirmar aos policiais que não havia nada de ilícito na sua casa, apresentava nervosismo e autorizou que os agentes realizassem busca em seu imóvel. Escondido embaixo do guarda-roupa da suspeita, os investigadores encontraram R$ 4.861, em espécie e em notas de pequeno valor, o que caracteriza dinheiro do tráfico.

Os irmãos foram presos em flagrante e levados até a sede do SIG (Setor de Investigações Gerais).

Envie seu Comentário