RESOLVIDO

Polícia Militar esclarece caso de incêndio criminoso e prende autora

Caso de incêndio criminoso é apurado e policiais descobrem tentativa de homicídio.

 
 

21/03/2019 12h40
Por: André Rodrigues

 
 
Imóvel Incendiado // Divulgação Corpo de Bombeiros Imóvel Incendiado // Divulgação Corpo de Bombeiros

Na tarde de ontem (20) por volta das 14 horas, foi presa mulher acusada de atear fogo em imóvel de Três Lagoas, localizado no Parque São Carlos. As informações preliminares eram que a autora teria recebido a ajuda de um homem desconhecido para arrombar a porta do imóvel, que ela alegou ter perdido as chaves, momentos depois ela ateou fogo em um colchão e fugiu. Ela já é acusada de ter incendiado uma motocicleta meses atrás.

O incêndio foi noticiado por esta redação e você pode acompanhar o atendimento realizado pelo Corpo de Bombeiros clicando aqui

O caso é mais sério do que parece

Segundo investigações, antes de atear fogo ao imóvel a autora teria chamado o dono do imóvel para "tomar um guaraná", porém, o conteúdo da garrafa pet era, na verdade, gasolina. Ela espirrou o conteúdo sobre o homem, molhando rosto, cabeça e corpo, e depois tentou atear fogo nele com um isqueiro, jogando o objeto em chamas contra o ex-cunhado.

O mesmo, conseguiu se esquivar. Algum tempo depois ela voltou ao local e não encontrando-o, incendiou o imóvel.

A mulher foi encontrada pela guarnição em frente a escola da Vila São João, tendo recebido voz de prisão.

Em depoimento ela afirmou:

"Se pudesse, jogava gasolina dentro de seu olho e ateava fogo, assim como fiz com sua moto, tempos atrás."

A equipe policial relatou que, durante o depoimento, ela ria compulsivamente sobre o que tinha feito.

Redação por André Rodrigues - Rádio Caçula FM 96,9

Veja o depoimento do dono do imóvel, no momento em que os Bombeiros realizavam atendimento: