SOLIDARIEDADE

Estudantes da UFMS manifestam apoio à aluna vítima de ameaça por ex-companheiro

 
 

13/09/2018 10h03
Por: Deyvid Santos

 
 

No final da tarde da última quarta-feira (12), estudantes da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) realizaram uma manifestação em frente ao Fórum de Três Lagoas em favor de uma acadêmica, de 21 anos, que vem sofrendo ameaças feitas por seu ex-companheiro, que chegou a dizer que iria matá-la e depois tirar a própria vida.

Ontem aconteceu a primeira etapa do julgamento que irá decidir as medidas que serão tomadas neste caso. E os alunos foram até o Fórum do município com cartazes pedindo justiça e que as leis sejam cumpridas, em solidariedade a estudante.

Outras manifestações estão sendo organizadas pelos alunos, que temem que a falta de atitude do poder público em garantir a segurança da jovem possa causar mais uma tragédia em Três Lagoas.

O Caso

A estudante da UFMS relatou que teve um relacionamento com o jovem durante um período de três meses, mas depois da separação ele começou a enviar mensagens através do Whatsapp dizendo que iria atrás dela com uma faca, que a mataria e depois iria se matar.

Em fevereiro deste ano, o jovem chegou a ir ao prédio em que a estudante mora e furou os pneus do veículo dela. A acadêmica registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) por ameaça e violência doméstica.

As ameaças, entretanto, continuaram através de redes sociais, onde o ex-companheiro a ameaçou de morte outras diversas vezes. A jovem conseguiu medidas protetivas contra o autor, que chegou até a ser preso preventivamente em maio deste ano, por supostamente ter descumprido.

Violência Doméstica

Mato Grosso do Sul figura entre os estados do Brasil com mais casos de Violência contra a mulher do Brasil, entre os meses de Janeiro e Julho de 2018 foram registrados 3.222 ocorrências desta natureza e 23,8% dos casos aconteceram em Três Lagoas, segundo os dados divulgados pela Sejusp MS (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) e da DAM de Três Lagoas.

De acordo com o levantamento, em média 109 mulheres são vítimas deste crime por mês, ou seja, todos os dias pelo menos três mulheres são agredidas por seus companheiros em Três Lagoas. Na realidade, os números podem ser ainda maiores, isso porque os dados representam somente as mulheres que registraram boletim de ocorrência neste período.

Feminicídio

A Lei do Feminicídio foi criada em 2015 e agravou a pena para aqueles que assassinam mulheres por "razões da condição de sexo feminino".

No estado foram registrados 21 casos de feminicídio desde o inicio de 2018 e em Três Lagoas, três mulheres foram assassinadas por seus maridos que depois do crime cometeram suicídio.

Envie seu Comentário