H1N1

Homem morre de H1N1 na cidade de Três Lagoas (MS)

A vítima faleceu em 24h após a internação.

 
 

24/04/2019 11h38
Por: Mirela Coelho

 
 
Foto: Divulgação. Foto: Divulgação.

Na manhã dessa quarta-feira (24), a Rádio Caçula foi informada do falecimento de um homem vítima de H1N1 que se encontrava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Cassems.

A notícia da internação da vítima e a confirmação da Gripe Influenza A (H1N1) já havia sido divulgada pelo Setor de Vigilância Epidemiológica da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento em veículo público.

De acordo com familiares, o homem, M. A. L. P., havia sido internado no final de semana no hospital de Campo Grande (MS) para o tratamento de uma pneumonia. Após o tratamento o mesmo foi liberado.

Na segunda-feira (22), já em Três Lagoas (MS), a vítima passou muito mal e foi socorrido e encaminhado para o Hospital Cassems. Devido ao quadro o mesmo foi novamente internado.

Porém, em menos de 24h o quadro se agravou e ele veio a óbito. Ainda de acordo com familiares, a vítima foi diagnosticada com H1N1.

Familiares estão no momento no velório da Cardassi para realizar seus últimos préstimos. O sepultamento será às 16h no Cemitério Municipal de Três Lagoas.

O modelo selecionado não existe!

VACINA CONTRA A GRIPE

Neste ano, a vacina disponibilizada possui propriedades de "Vacina Trivalente", ou seja, como explicou a coordenadora do Setor de Imunização da SMS, enfermeira Humberta Azambuja, "a vacina imuniza as pessoas contra os dois tipos da Influenza A (H1N1 e H3N2) e contra o vírus da Influenza B", informou.

Em Três Lagoas, a Campanha de Vacinação Contra a Gripe está disponível em todas as Unidades de Atenção Básica de Saúde desde o dia 10 de abril.

Na primeira etapa da Campanha a vacina estava disponível ao Grupo Prioritário de risco, constituído de crianças de seis meses a seis anos incompletos e gestantes.

Na segunda etapa, iniciada na segunda-feira (22), além das crianças e gestantes, a vacina começou a ser aplicada também a idosos (acima de 60 anos), puérperas que deram à luz há 45 dias, profissionais da Saúde e da Educação, pessoas com doenças crônicas e adolescentes cumprindo medidas socioeducativas na Unidade de Internação (UNEI).

O modelo selecionado não existe!

Coordenadora do Setor de Imunização alerta para Fake News e movimento antivacina

Ministério da Saúde abre hoje segunda fase da vacinação contra gripe