CIDADES

Com 25 mil na fila, Mato Grosso do Sul doa 132 órgãos em 2018

Captação aumentou 25%; Rim tem a maior lista de espera

 
 

31/12/2018 09h27
Por: Deyvid Santos

 
 

Em 2018 a doação de órgãos aumentou 25% com relação ao ano passado. O Estado teve 44 doações efetivas, contra 35 de 2017. Ao todo são 132 órgãos doados que salvaram vidas em Mato Grosso do Sul e outros estados. De acordo com o Ministério da Saúde, 25.396 pessoas estão na fila a espera de um transplante de órgão e 8.825 na fila a espera de córneas - que são tecidos.

O órgão mais doado no Estado é o que tem a maior fila de pessoas na espera no Brasil, o rim. São 23.223 aguardando um transplante. De acordo com a Claire Miozzo, coordenadora da Central de Transplantes de Mato Grosso do Sul, mesmo com o número de doações aumentando ainda tem a possibilidade de melhorar.

"Mas precisamos conversar sobre o assunto (doação). Não precisa deixar nada por escrito, somente informar aos familiares que quer doar os órgãos. Se um dia acontecer alguma coisa você poderá ajudar outras pessoas que estão esperado. Ainda temos uma taxa alta de recusa porque muitas vezes a família não sabe a vontade da pessoa. Por isso é importante deixar a família avisada", alertou Claire.

Ela explicou ainda que todo o procedimento de retirada dos órgãos e transplante, no paciente receptor, é custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). "Tem jovens, crianças em leito hospitalar esperando e você pode mudar a vida de pessoas. Tudo é custeado pelo SUS, a doação não tem custo para hospital e para família. O pré-transplante, o transplante propriamente dito e o pós também é custeado pelo SUS. Nós temos o maior sistema público de transplante do Mundo", destacou falando sobre o Brasil.

Informações do site Correio do Estado

Envie seu Comentário