17/06/2017 09h26

Após dois dias de buscas, empresária é encontrada viva e debilitada

Thaís estava no meio de um milharal na zona rural de Sidrolândia

 
Por: Campo Grande News
 
 
Thaís estava em milharal e estado debilitado quando foi encontrada no começo desta noite (Foto: Facebook/Reprodução) Thaís estava em milharal e estado debilitado quando foi encontrada no começo desta noite (Foto: Facebook/Reprodução)

Publicidade

Thaís Regina de Souza Valadares, 40 anos, foi encontrada no início da noite desta sexta-feira (16) no meio de um milharal na zona rural de Sidrolândia – a 71 km de Campo Grande. Muito debilitada, a empresária, que estava desaparecida desde quarta-feira (14), foi levada pelo Corpo de Bombeiros para o hospital local.

Thaís Regina de Souza Valadares, 40 anos, foi encontrada no início da noite desta sexta-feira (16) no meio de um milharal na zona rural de Sidrolândia – a 71 km de Campo Grande. Muito debilitada, a empresária, que estava desaparecida desde quarta-feira (14), foi levada pelo Corpo de Bombeiros para o hospital local.

PUBLICIDADE

De acordo com o subcomandante da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), tenente-coronel Elcio Almeida, depois que o carro de Thaís foi localizado, policiais rodoviários, militares e bombeiros formaram força-tarefa para realizar buscas na mesma região e horas depois de acharem o VW Gol vermelho, encontraram a mulher.

"Não sabemos das circunstâncias ainda, se ela sofreu alguma violência ou não. Estava muito debilitada e por isso, priorizamos o socorro", explicou Almeida. Segundo a assessoria de imprensa dos Bombeiros, ela foi encontrada ao responder, mesmo fraca, ao chamado do grupo de buscas.

O veículo estava abandonado em uma estrada de terra da zona rural da cidade. Não havia sinais de violência no interior do carro, que foi encaminhado para a perícia. Thaís teria estacionado o veículo no local e saído dele andando.

Ainda conforme a assessoria dos Bombeiros, ela estava entre 5 e 8 km do local onde foi achado o carro. Durante o resgate, ela apenas disse que estava com sede e fome. No Hospital Elmiria Silvério Barbosa, foi constatado quadro de desidratação na empresária, que tem diabetes e, segundo a família, não realiza o tratamento correto.

Havia a informação inicial de que Thaís seria encaminhada direto para Campo Grande, porém, ela antes passou pelo hospital de Sidrolândia, onde segue sob observação até o último horário de atualização do texto. Exames foram pedidos para avaliar se há necessidade de transferência para a Capital, mas ainda não há resultado.

Informação publicada pelo site Região News, de Sidrolândia, aponta que Thaís teria se perdido no caminho para Maracaju e, depois de ficar com o carro atolado, passou a andar em círculo para evitar cobras e ataques de onças pardas, comuns na região. Porém, ela estava com a fala desconexa.

Desaparecimento – A empresária foi tinha sido vista pela última vez por volta das 19h30 de quarta-feira (14), no estacionamento de um supermercado de Sidrolândia. Ela saiu da Capital para visitar o namorado em uma fazenda em Maracaju.

Era costume dela ligar para os familiares e avisar que chegou à fazenda onde mora do namorado, porém, desta vez ela não ligou, começando então uma busca por ela. A família refez todo o caminho, mas não a encontrou.

Assim, eles resolveram registrar um boletim de ocorrência. As buscas da família duraram cerca de 48 horas, enquanto as feitas pelas forças de segurança começaram na manhã desta sexta-feira.

Envie seu Comentário